Bem-vindo!
 
Publicidade
Publicidade

Personalidades

Milos Forman
(Jan Tomas Forman)
República Tcheca   1932

O cineasta, ator e roteirista Milos Forman estudou na Academia de Música e Arte Dramática em Praga. Após realizar dois curtas-metragens, Forman dirigiu Pedro, O Negro (1963), seu primeiro longa, seguido por Amores de Uma Loira (1965) e O Baile dos Bombeiros (1967), que ganharam destaque devido ao senso de humor tipicamente tcheco. O diretor mudou-se para Hollywood quando as tropas russas invadiram a Tchecoslováquia em 1968 e pouco tempo depois rodou Procura Insaciável (1971), comédia que conquistou o Prêmio Especial em Cannes. Depois deste triunfo e de mais dois documentários, Forman dirigiu Um Estranho no Ninho (1975), com Jack Nicholson – o primeiro filme americano desde Aconteceu Naquela Noite (1934) com indicações ao Oscar nas cinco principais categorias. Hair (1979) é a versão cinematográfica do musical de rock da Broadway, muito representativa sobre o movimento da contracultura. Forman dirigiu então os bem sucedidos Ragtime (1981), adaptação do romance de E. L. Doctorow, e Amadeus (1984), a vida de Mozart através dos olhos de Antonio Salieri. Valmont (1989), no entanto, é a versão menos famosa de Ligações Perigosas. Na década de 90, Forman realizou a aclamada cinebiografia do fundador da revista pornográfica Hustler – com a também polêmica Courtney Love – O Povo Contra Larry Flynt (1996), ganhador de um Globo de Ouro. Sua próxima obra, O Mundo de Andy (1999), é sobre a vida do comediante americano de vanguarda Andy Kaufman, outra figura controversa, estrelada por Jim Carrey. Forman também atuou em filmes de outros diretores como Tenha Fé (2000), dirigido e estrelado por Edward Norton e Bem Amadas (2011) romance francês com Catherine Deneuve. Seu último projeto conhecido internacionalmente, com Javier Bardem e Natalie Portman no prestigiado elenco, foi Sombras de Goya (2006). 

Filmes de Milos Forman

 
     

Variedades

    Publicidade

    Agora!